quarta-feira , 21 novembro 2018
Mais Recentes
Home / Lição 09 – Nasce a Assembleia de Deus no Brasil

Lição 09 – Nasce a Assembleia de Deus no Brasil

NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor explique a seus alunos que o tema missões transculturais em larga escala está ligado diretamente ao Movimento Pentecostal (At 1.8). Sempre que Deus se revela de modo excepcional ao homem em determinada época, vamos encontrar o serviço missionário em evidência. E que, em primeiro plano, o ato de chamar pertence ao Espírito Santo; depois, à Igreja a tarefe de enviar (At 13.1-2). Deus é quem nos capacita para a Sua obra (Ef 4.11).

É importante não polarizar a questão com a Igreja Batista Mostre que, do ponto de vista humano, cada qual fez o que achava correto para o bem da causa do Evangelho. Procure valorizar o feto de o Espírito de Deus não estar submisso a credos e instituições. E que Ele começou a cumprir em solo brasileiro a promessa feita pelo profeta Joel (J12.28).

Enfatize, sobretudo, que a fundação da Assembleia de Deus foi marcada por uma grande manifestação do poder de Deus, através de salvação, profecias, milagres e batismo com o Espírito Santo. Disto precisamos cuidar

PALAVRAS-CHAVE

Pentecostes • Cumprimento • Missões Transculturais

OBJETIVOS

  • Conhecer como se deu a chamada de Daniel Berg e Gunnar Vingren ao Brasil;
  • Compreender a direção divina desde Nova York até a hospedagem na Ia Igreja Batista do Pará;
  • Explicar como nasceu a Assembleia de Deus no Brasil.

PARA COMEÇARA AULA

Para começar esta aula, pergunte aos seus alunos há quanto tempo eles frequentam a Assembleia de Deus. Depois, indague quantos são assembleianos de berço e quantos vieram de outras crenças.

Pergunte ainda quantos já leram obras sobre a história do Movimento Pentecostal brasileiro. Indague a seus alunos sobre o que eles sabem a respeito da fundação da Assembleia de Deus e do propósito da missão no Brasil.

Então, enfatize a importância desta série de estudos sobre as origens do pentecostalismo no Brasil.

 

RESPOSTAS

1)        Numa oração Deus falou que viessem ao Pará.

2)        19 de novembro de 1910.

3)        18 de junho.

 

LEITURA COMPLEMENTAR

O AVIVAMENTO PENTECOSTAL NO SÉCULO XX

O Avivamento Pentecostal do século XX começou na sede do Bethel Bible School, na cidade de Topeka, estado do Kansas (EUA), quando Deus batizou com o Espírito Santo os primeiros crentes no século XX.

Embora houvesse notáveis movimentos do Espírito Santo, nos quais falar em línguas, profecia e curas foram experimentados, nenhum desses reavivamentos desembocou para um “movimento Pentecostal”, tal como resultou do derramamento do Espírito que tomou lugar na virada do século no Bethel Bible College, de Charles F. Parham. Quando os estudantes entenderam, a partir de seus estudos nas Escrituras, que a evidência bíblica do batismo no Espírito Santo é o falar em língua, e então buscaram essa experiência, o tempo tinha chegado para a inauguração do movimento que viria a envolver todo o mundo.

Em 19 de Janeiro de 1901, uma jovem estudante do Bethel, de nome Agnes N. Ozman, pediu que lhe fosse feita imposição de mãos pelos pastores e líderes, pois cria que iria receber o batismo no Espírito Santo, de acordo com o modelo indicado no livro de Atos dos Apóstolos, estes responderam ao seu pedido e impuseram as mãos sobre ela; então, Deus honrou a fé daquela jovem e batizou-a com o Espírito Santo, de modo que ela falou em línguas estranhas e glorificou o nome do senhor.

Esta, porém, não foi a primeira vez, desde os dias apostólicos, que o Espírito fora derramado, acompanhado por manifestações espirituais incluindo profecias e falar em línguas. Nos Estados Unidos, há notícia do mover do Espírito Santo nos idos de 1854 na Nova Inglaterra, sobre aqueles que eram conhecidos como The Gift People.

É opinião geral dos historiadores que a face mais importante do Movimento Pentecostal no século XX deu-se na Rua Azuza, em Los Angeles, Califórnia, em 1906, com o pastor William J. Seymour, que foi o instrumento usado por Deus para pregar ardorosamente sobre a promessa do batismo no Espírito Santo. Seu acentuado zelo pela pureza da obra do Senhor levou muitas pessoas a se interessarem em buscar a preciosa bênção dos céus, mesmo aquelas filiadas a outras igrejas.

Livro: “História Centenária da Assembleia de Deus” (8a Edição, Belém-PA, 2011, pgs. 16-17).

Estudada em  03/06/2018

 

LIÇÃO 9 – NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

 

TEXTO AUREO

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confíns da terra.” At 1.8

 

DEVOCIONAL DIÁRIO

Segunda Mt 16.15 Nossa opinião sobre Cristo importa

Terça-Mt 13.20,21 Raiz profunda

Quarta 2Tm 1.12 Convicção espiritual

Quinta At 8.13 Sinais e maravilhas

Sexta 1Co 2.14 Discernimento espiritual

Sábado Mc 7.6,7 Espiritualidade verdadeira

LEITURA BÍBLICA

Atos 1.8-11

8 mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.

9 Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos.

10 E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles

11 e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.

 

Hinos da Harpa: 144-212

 

NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

 

INTRODUÇÃO

 

I – A CHAMADA PARA O BRASIL

  1. O Avivamento americano
  2. O encontro dos missionários
  3. Deus revela o Pará


II – A VIAGEM

  1. Até Nova York
  2. A chegada em Belém
  3. O porão da Igreja Batista


III – NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS

  1. O primeiro batismo com o Espírito Santo
  2. Surge a Assembleia de Deus
  3. Celebrando o aniversário

 

INTRODUÇÃO

As próximas 5 lições serão dedicadas ao estudo da história da Assembieia de Deus no Brasil. Fazemos isto a fim de manter vivo, nas gerações presente e futuras, o interesse pelo conhecimento dos fatos maravilhosos que nos trouxeram até aqui, bem como incentivar as celebrações do aniversário de fundação da Assembleia de Deus no Brasil, que ocorre no dia 18 de junho.

 

I – A CHAMADA PARA O BRASIL

Na virada do século XX, ondas de avivamento estavam acontecendo em várias partes do mundo.

1. O avivamento americano. Nos Estados Unidos, Charles Fox Parham começou a pregar sobre os dons do Espírito.

Em 1º de janeiro de 1901, Agnes N. Ozman, uma jovem de 18 anos, aluna da escola bíblica fundada por Parham, recebeu o batismo com o Espírito Santo. Nos dias seguintes, outros alunos e o próprio Parham receberiam a promessa, com a evidência do falar em outras línguas.  Porém, foi através do ministério de William J. Seymour, um dos alunos de Charles Parham, que o Movimento Pentecostal moderno ganhou força.

Em 1906, Seymour alugou um prédio malconservado na rua Azusa, 312, em Los Angeles, onde há tempos existira uma igreja, mas agora servia como estábulo e depósito de feno. Ali, fundou a Missão de Fé Apostólica.

Historicamente, a fundação da Assembleia de Deus brasileira está ligada ao avivamento americano como um todo e, posteriormente, à cooperação da igreja sueca.

2.O encontro dos missionários. Sendo sueco, Daniel Berg viajou para os Estados Unidos em 1902, com 18 anos de idade, à procura de trabalho. Em 1909, enquanto regressava de uma viagem de visita à Suécia, foi batizado com o Espírito Santo. Em novembro de 1909, encontrou Gunnar Vingren numa conferência realizada pela Primeira Igreja Batista Sueca em Chicago. Vingren, pastor batista, foi batizado com o Espírito Santo nessa conferência.

Com seus corações ardendo de amor pelas almas, os jovens compartilharam a chamada missionária que tinham, sem, todavia, precisar o lugar aonde seriam enviados. Vingren pensava em ser missionário na índia.

3. Deus revela o Pará. No ano de 1910, na casa de um irmão chamado Olof Uldin, em South Bend (Indiana, EUA), o Senhor falou maravilhosamente com os jovens que os enviaria a um lugar chamado “Pará”, a um povo simples que falava português. Gunnar Vingren afirma que durante as orações naqueles dias o poder de Deus vinha tão forte sobre os irmãos que eles não conseguiam sentar à mesa para comer. Eram levados ao chão pelo impacto da presença do Espírito Santo. No dia seguinte Vingren e Olof correram a uma biblioteca para saber onde ficava o Pará, descobrindo sua localização no Norte do Brasil.  Além dessa ocasião, o Espírito Santo falou diversas vezes com os missionários.

Ressalte-se que, nessa época, a Amazônia devido aos mistérios e aos perigos da floresta era considerada o “Inferno Verde” dos colonizadores, conforme romance publicado com esse título em 1908 por Alberto Rangel. Por isso, poucas igrejas do mundo ousavam investir em missões no Norte. Isso era sinônimo de fracasso e até de morte, sobretudo devido a doenças, como hanseníase, malária e febre amarela.

 

II – A VIAGEM

Seguros da direção divina, puderam atender ao chamado de vir para o Brasil. Deixando South Bande foram para Chicago e daí para Nova York

1. Até Nova York. De Chicago, Gunnar Vingren e Daniel Berg partiram para o lugar que Deus lhes tinha enviado. Em suas mãos, uma Bíblia, um mapa e poucos recursos. A igreja local levantara uma pequena oferta, suficiente apenas para que chegassem a Nova York, lugar de onde embarcariam para o Brasil.  Assim, de mãos vazias, os jovens partiram para a grandiosa Nova York.  Mas, não estavam preocupados. Confiavam naquele que os enviara.

A viagem começou com oração na estação do trem, ante olhares curiosos, quando os missionários se ajoelharam, agradecendo a Deus e pedindo-lhe uma viagem segura até o Brasil. Os dois jovens não tinham a segurança de qualquer sustento. Confiaram exclusivamente no cuidado divino. Somente anos mais tarde passariam a receber auxílio financeiro da Igreja Filadélfia da Suécia.

2. A chegada em Belém. Após 14 dias de viagem, o navio Clement chegou a Belém na tarde de 19 de novembro de 1910, Dia da Bandeira, um sábado. O porto moderno, inaugurado no ano anterior, estava repleto de embarcações de várias nacionalidades. Belém vivia o auge do Ciclo da Borracha. Não houve lugar para atracar. Por isso os passageiros foram remanejados para pequenos botes e conduzidos a remo.

Como não havia ninguém os aguardando, e sem terem um destino certo, Gunnar Vingren e Daniel Berg subiram a rua 15 de Agosto, hoje Presidente Vargas. Alimentados, carregando as malas pela Presidente Vargas, chegaram à praça da República. Ali, ficaram surpresos com a beleza do parque. Visitaram o Teatro da Paz, e mais fascinados ficaram com sua suntuosidade. Depois, sentaram num banco sob uma frondosa mangueira, oraram pedindo orientação para os próximos passos e comeram mangas que caíam.

3. O porão da Igreja Batista. Compreendendo que Deus estava na direção, no dia seguinte, após pernoitarem num hotel modesto na rua João Alfredo, os missionários encontraram o pastor metodista Justus Nelson. Ele era americano, recebeu os missionários calorosamente e, sabendo que eram batistas, conduziu-os até a a Primeira Igreja Batista do Pará, na rua João Balby, 406.

Chegando à Igreja Batista, Daniel Berg e Gunnar Vingren foram recebidos por um irmão chamado Raimundo Nobre, que estava dirigindo a igreja temporariamente.  Raimundo Nobre mostrou-se tocado pela situação dos missionários e os convidou a morar no porão da igreja. Cada um pagaria um dólar diário, incluindo a alimentação. Isso era uma bênção, pois na hospedagem o valor era dobrado, incluso apenas o café da manhã.  Durante os cultos, Daniel Berg tocava violão e fazia dueto com Gunnar Vingren. A presença de Deus alegrava os irmãos. Logo vieram convites de outras igrejas, que os missionários atendiam com muito amor.

 

III. NASCE A ASSEMBLEIA DE DEUS

Com seus corações ardendo pela chama pentecostal que varria os EUA e outras nações, os missionários foram enviados por Deus para compartilhar essa mensagem aos brasileiros. Sendo membros da Igreja Batista desde tenra idade e, no caso de Vingren, pastor em atividade, agiram como idôneos e honrados servos de Deus. Procuraram a sua igreja.

1. O primeiro batismo com o Espírito Santo. Os missionários acreditavam que o mesmo mover pentecostal que estava ocorrendo no mundo aconteceria no Brasil. Por isso, desde o encontro com o pastor metodista Justus Nelson, falaram abertamente com líderes brasileiros sobre suas convicções.

Dentre os crentes mais desejosos da promessa de Atos 2, estava Celina Martins Albuquerque, 34 anos, professora da Escola Dominical. Celina Albuquerque estava acamada quando os missionários a visitaram em sua casa, na rua Siqueira Mendes. Sofria provavelmente de câncer nos lábios. Por esse motivo, os irmãos reuniram-se ali em noites seguidas de oração. Em resposta ao clamor dos servos de Deus, Celina foi plenamente curada. Esse fato levou-a a pedir com insistência o glorioso batismo. E, depois de orar e jejuar vários dias, foi batizada em sua casa. Era uma hora da madrugada de uma quinta-feira, dia 8 de junho de 1911, quando Celina Albuquerque falou novas línguas. Foi, como sabemos, a primeira pessoa brasileira a receber a promessa.

Dia seguinte, a irmã Maria de Jesus Nazareth de Araújo, que presenciara o batismo de Celina Albuquerque, também foi batizada. Ambas foram grandes instrumentos de evangelização.  Em decorrência desse movimento do Espírito de Deus, o líder da Igreja Batista ordenou que os Missionários desocupassem o porão da igreja onde moravam.

2. Surge a Assembleia de Deus. Os missionários, então, ficaram sem ter moradia e lugar para reunir. Nessa hora, Henrique Albuquerque, esposo de Celina Albuquerque, ofereceu a sala de sua casa, na rua Siqueira Mendes, 67. E, pela perfeita vontade de Deus, foi ali que nasceu a Assembleia de Deus. Nasceu dentro de um lar. Um lar onde havia oração, cura e batismo com o Espírito Santo. Nasceu sem apoio oficial de igrejas e convenções de ministros.

A data oficial de fundação da Assembleia de Deus é 18 de junho de 1911, um domingo. Nesse dia, a igreja organizou-se sob o nome “Missão de Fé Apostólica”, mesmo nome que o Movimento Pentecostal utilizou desde o começo nos EUA. Na rua Siqueira Mendes, os irmãos congregaram-se cerca de três meses.

Depois, para facilitar o acesso, mudaram a congregação para a residência do irmão José Batista de Carvalho, na rua São Jerônimo, antigo nº. 224, atual avenida Governador José Malcher. Nesta avenida esquina com a tv. 14 de março, está erguido o majestoso templo central da Assembleia de Deus.

3. Celebrando o aniversário. Todos os anos a Assembleia de Deus em Belém do Pará inicia as celebrações do aniversário com a reconstituição, a céu aberto, da chegada dos missionários Gunnar Vingren e Daniel Berg ao Brasil.

É uma grande manifestação pública, ocasião em que milhares de assembleianos saem às ruas da cidade, vestidos com roupa de época e, no mesmo Porto, tal qual em 1910, simulam receber o navio Clement.

Os missionários desembarcam, e, em meio a grande multidão de assembleianos, fazem a caminhada até o famoso banco da praça, lugar onde eles ajoelharam e fizeram a primeira oração, depois sentaram, e comeram mangas que caíam. Esta manifestação finda com toda multidão orando de joelhos. Verdadeiro cenáculo que marca a cidade e emociona a todos.

Sim, a partir de Belém do Pará, em 1911, Sua promessa de avivamento alcançou este gigante Brasil. Bem-vindos a esta magnífica viagem pela história da Assembleia de Deus, com Daniel Berg e Gunnar Vingren!

Toda a Nação vai aplaudir e dar glórias ao Senhor desta história, o Deus que nunca falha.

 

APLICAÇÃO PESSOAL

A Assembleia de Deus é fruto do mover do Espírito Santo e foi fundada por dois jovens simples e sem recursos cuja pretensão única era pregar o Evangelho. É bom saber que Jesus continua a salvar, curar e batizar com o Espírito Santo, da mesma forma como aconteceu no início.

 

RESPONDA

1)        Como foi a chamada de Daniel Berg e Gunnar Vingren para o Brasil?

2)        Em qual data eles chegaram a Belém?

3)        Qual é a data do aniversário da Assembleia de Deus no Brasil?