quarta-feira , 21 novembro 2018
Mais Recentes
Home / LIÇÃO 06 -A Igreja de Cristo e a Santificação

LIÇÃO 06 -A Igreja de Cristo e a Santificação

LEITURA COMPLEMENTAR

Quando falamos de santificação querendo ou não, o leque se abre para todas as atividades da vida e para tudo que está relacionado na história do homem; principalmente do homem pós-moderno. A vida é cheia de surpresas, algumas agradáveis outras não; o importante é saber como vamos controlar as nossas as nossas emoções nos emaranhados momentos em que vivemos. Para poder administrar essas coisas, o Altíssimo sempre procurou dar ao homem de todos os tempos, a oportunidade de encontrar com a experiência pela santificação a maturidade. Principalmente a maturidade cristã.

Maturidade é o estado ou qualidade de quem já se desenvolveu plenamente, aproximando-se da perfeição, que é o alvo na direção de todo e qualquer crescimento físico, mental, moral ou espiritual, (a) Muitos tipos de maturidade resultam do crescimento natural, como se dá nos casos dos animais e das plantas,(b) Outros tipos de maturidade, como o intelectual e o espiritual, requerem um crescimento ou desenvolvimento propositadamente cultivado, que não se concretiza sem esforço constante e consciente, (c) A maturidade é contrastada como o estado dos recém-nascidos, ou como o estado dos jovens, estado que caracterizam os não desenvolvidos ou apenas parcialmente desenvolvido.

A santidade tem o poder de aperfeiçoar muitas coisas, apesar de ser verdade que Deus usa instrumentos para atingir os seus propósitos; instrumentos esses aos quais faltam muitas qualidades, também é verdade que, finalmente pouco poderemos avançar no caminho da maturidade espiritual a menos que passemos pelo processo santificador, mediante o qual, positivamente falando, nos consagramos ao Senhor, e, negativamente falando, vamos abordando nossos próprios pecados e defeitos de caráter – tudo em busca da santidade de Deus.
Livro: “Santificação na visão da pós-modernidade” (BOAS, Lauri Franco Villa. Rio de Janeiro. Maia Gráfica e Editora, 2014. Págs. 117-118).

Estudada em 13/05/2018


LIÇÃO 6

A IGREJA DE CRISTO E A SANTIFICAÇÃO

 

TEXTO ÁUREO

“E sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Mt 16.18

 

DEVOCIONAL DIÁRIO

Segunda – 1Pe 2.9 Nação separada para Deus

Terça – Fp 1.27 Dignos para Cristo

Quarta – Rm 1.6 Pertencemos a Cristo

Quinta – 1Co 3.6 Igreja crescente

Sexta – Jo 16.11 0 governante do mundo

Sábado – Rm 8.37 Mais que vencedores

 

LEITURA BÍBLICA

Mateus 16.15-19

15 Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou?
16 Respondendo Simão Pedro disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.
17 Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.
18 Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
19 Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus.

 

Hinos da Harpa: 305-277


A IGREJA DE CRISTO E A SANTIFICAÇÃO

 

INTRODUÇÃO

 

I .  UMA CONSTRUÇÃO

  1. ‘A minha Igreja” Mt 16.18
  2. Os membros Fp 1.27
  3. Corpo espiritual 1Co 15.44


II.  UM CONSTRUTOR

  1. A Igreja de Cristo Rm 1.6
  2. O edificador 1Co 3.6
  3. Edificação da Igreja Ef 2.20-22

III.   UM FUNDAMENTO

  1. A Rocha Fp 2.5-11
  2. Os perigos implícitos Jo 16.11
  3. A segurança Rm 8.37

 

INTRODUÇÃO

Todos os salvos pertentem à Igreja que está fundamentada na rocha espiritual que é Cristo (1Co 10.4). As palavras de nosso Senhor Jesus Cristo declaram: “Sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Atentemos para o fato de que Cristo edifica “a sua Igreja” na medida em que a santifica na Palavra de Deus e no poder do Espírito Santo para a obediência da verdade (Jo 17.19; 1Pe 1.2).

 

I. UMA CONSTRUÇÃO

“A minha Igreja”. A Igreja (do grego, Ekklesia) é formada por todos os filhos e filhas de Deus, os nascidos de novo, da água e do Espírito, os crentes verdadeiros no Senhor Jesus Cristo, todos os que são realmente convertidos e santificados em Cristo, em todas as épocas e lugares. Todos esses, de toda e qualquer posição social, cultura, nação, povo e língua, compõem a Igreja de Cristo.

A Igreja é o “corpo de Cristo”, o rebanho de Cristo, sendo também “coluna e baluarte da verdade” (1Tm 3.15). Esta Igreja, edificada sobre Cristo, a Rocha dos séculos, é propriedade exclusiva de Deus (1Pe 2.9).

 

Os membros. Os membros desta Igreja não adoram a Deus da mesma maneira nem usam a mesma forma de governo. Alguns deles são presididos por bispos e outros, por presbíteros, pastores etc. Alguns deles usam um livro de orações quando se reúnem para a adoração pública, e outros, não.

Contudo, todos os membros desta Igreja comparecem diante do trono da graça. Todos eles podem adorar a Deus com um só coração e são todos guiados e santificados por um só Espírito (Fp 1.27). São verdadeiramente santos, separados para Deus, para viverem a vida de Deus. Esta é a Igreja “invisível”, à qual todas as outras igrejas locais e visíveis da terra deveriam se subordinar e à qual todas deveriam servir.

As igrejas locais geralmente agregam em seu seio todo tipo de pessoas: santos e pecadores, salvos e perdidos; e, no melhor dos casos são apenas uma pálida expressão da verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Nesse contexto, a melhor e mais valiosa delas é ‘aquela que treina e capacita os seus membros para participarem da verdadeira Ekklesia edificada por Jesus.

Desse modo, nenhuma igreja visível tem o direito de dizer: “Nós somos a única igreja verdadeira”. Verdadeira é a Igreja à qual pertencem todas as graciosas promessas do Senhor de salvação, preservação, continuidade, proteção e glória eterna.

A Igreja é um corpo, não um negócio. E um organismo, não uma organização. Está viva (Rick Warren)

 

 Corpo espiritual. Por menor e mais desprezada que a Igreja verdadeira possa ser nesse mundo, ela é preciosa aos olhos de Deus. Nada pode ser comparado em valor e beleza à Igreja espiritual que está edificada sobre a Rocha. A Igreja formada pelos verdadeiros crentes.

A Igreja que abrange todo aquele que se arrepende e crê no Evangelho e experimenta o novo nascimento é a Igreja à qual desejamos que todos pertençam. Nosso trabalho não estará completo, e nosso coração não estará satisfeito, até que todos os escolhidos e eleitos de Deus se tornem novas criaturas e membros da única Igreja verdadeira.

Fora da Igreja que está edificada sobre a Rocha, não há salvação, pois ela é o corpo espiritual de Cristo (1Co 15.44).

 

II. UM CONSTRUTOR

A Igreja de Cristo. É Cristo quem chama os membros dessa Igreja no seu devido tempo. Eles são chamados para ser de Jesus Cristo (Rm 1.6). É Cristo que os vivifica (Jo 5.21), os liberta do pecado (Ap 1.5), lhes dá a paz (Jo 14.27), lhes dá vida eterna (Jo 10.28), lhes concede o arrependimento (At 5.31); é quem os torna filhos de Deus (Jo 1.12), e os vivifica e os santifica (Jo 14.19; Ef 5.26).

“Aprouve a Deus que nele residisse toda a plenitude” (Cl 1.19). Jesus é o Autor e Consumador da fé, a vida e a Cabeça da Igreja. Através Dele, os membros do corpo místico de santos eleitos são supridos e fortalecidos para cumprirem o seu dever; são guardados por Ele para não cair. Ele os preservará até o fim e os apresentará inculpáveis diante do trono do Pai, com alegria extrema. Ele é tudo em todas as coisas e em todos os eleitos de Deus.

 

O edificador. Paulo pode plantar, e Apoio, regar; mas é Deus quem dá o crescimento (1Co 3.6). Os pastores podem pregar, e os escritores, escrever; mas o Senhor Jesus é o único que pode verdadeiramente edificar. A menos que Ele edifique, a obra ficará estagnada. Grandiosa é a sabedoria por meio da qual o Senhor Jesus Cristo edifica a Sua Igreja!

O ministério do Evangelho, a circulação das Escrituras, a repreensão amigável, a palavra dita ao seu tempo, a influência educativa das aflições – tudo são meios e instrumentos através dos quais o Seu trabalho tem continuidade, e o Espírito leva vida às almas. Porém, Cristo é o grande Arquiteto superintendente, que determina, guia e direciona tudo o que é feito.

 

Edificação da Igreja. Devemos ser profundamente gratos pelo fato de a edificação da verdadeira Igreja estar sobre os ombros de Alguém Todo-poderoso, “sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor” (Ef 2.20-22).

Se esta obra dependesse do homem, logo seria abandonada. Mas, bendito seja Deus, porque esta obra está nas mãos do Construtor que nunca falha em cumprir os Seus desígnios. Cristo é o Construtor Todo-poderoso. Ele dará continuidade à Sua obra, mesmo que as nações e as igrejas visíveis não reconheçam suas obrigações. Cristo nunca falhará! Aquele que começou a boa obra e se encarregou dessa tarefa certamente há de completá-la, até ao Dia em que Ele mesmo se manifestará à Igreja e ao mundo (Fp 1.6; Ap 1.7).

 

III. UM FUNDAMENTO

A Rocha. O fundamento da Igreja verdadeira foi lançado a um custo elevado. Foi preciso que o Filho de Deus se tornasse Homem e vivesse nesta terra pecaminosa, sofresse e morresse pelos nossos pecados, e depois ressuscitasse (Fp 2.5-11). Foi necessário que Ele se fizesse pecado e tomasse sobre si os nossos pecados, levando ao sepulcro a natureza adâmica como “último Adão” e ressuscitasse para nos dar a Sua natureza espiritual (1Co 15.45- 49; 2Co 5.21). Foi necessário que Ele subisse ao céu e sentasse à destra de Deus, obtendo eterna redenção para todo o Seu povo (Hb 9.12).

Nenhum outro fundamento poderia ir ao encontro das necessidades de pecadores desamparados, fracos, corruptos, culpados e irremediavelmente perdidos. Todo membro da verdadeira Igreja de Cristo está unido a este fundamento. Todos estão edificados sobre a Rocha eterna. Se você deseja saber se é um membro da verdadeira Igreja ou não, olhe para o fundamento de sua fé, se está em Cristo ou na religião, e então saberá se realmente nasceu de novo ou ainda é uma pessoa religiosa.

 

Os perigos implícitos. A história da verdadeira Igreja de Cristo tem sido de perseguições, conflitos e guerras. A Igreja verdadeira tem sido constantemente atacada por seu inimigo mortal, Satanás, o príncipe deste mundo (Jo 16.11). O Diabo odeia a Igreja de Cristo com um ódio infinito. Ele sempre levanta oposição contra todos os seus membros. Ele sempre instiga os filhos deste mundo a fazerem sua vontade, a injuriarem e a atormentarem o povo de Deus. Se ele não puder ferir a Cabeça, ferirá o calcanhar. Se ele não puder impedir os crentes de irem para o céu, ele dificultará o caminho.

O combate contra os poderes do inferno tem sido a experiência de todo o membro da Igreja de Cristo. Cada um tem de lutar. De uma maneira ou de outra, o diabo tem guerreado contra a Igreja continuamente. As “portas do inferno” têm atacado o povo de Deus continuamente, mas, como disse Jesus, jamais prevalecerão contra a Igreja Cristo.

 

A segurança. Aquele que não pode mentir empenhou Sua Palavra dizendo que todos os poderes do inferno não derrotarão a Sua Igreja. Ela continuará existindo e permanecerá avançando, apesar de todos os ataques. Ela nunca será vencida (Rm 8.37). Todas as outras coisas criadas perecerão e desaparecerão, entretanto, isso não acontecerá com a Igreja que está edificada sobre a Rocha.

A Igreja verdadeira tem permanecido desde a sua fundação até hoje, e as portas do inferno não prevaleceram nem jamais prevalecerão contra ela. A Igreja verdadeira continua viva e triunfante, e assim estará até que Jesus venha buscá-la para estar para sempre com Ele (1Ts 4.13- 17). A promessa é verdadeira. Ele tem mantido um povo santo até nos piores momentos da história. O inimigo pode se enfurecer terrivelmente, mas isso não muda o que Jesus disse.

A Igreja tem sido perseguida em muitos países, milhares e milhões têm sido torturados e mortos. Entretanto, as portas do inferno jamais prevalecerão contra a Igreja dos eleitos de Deus. Quando Jesus se manifestar em glória, o reino deste mundo logo se tornará o reino de nosso Deus e do Seu Cristo (Ap 11.15).

 

APLICAÇÃO PESSOAL

A Igreja que Jesus está edificando tem a garantia de que as portas do inferno não prevalecerão contra ela e que com santificação permanente chegará ao céu, seu lugar definitivo.

 

RESPONDA

1) A Igreja de Cristo é formada por quem?

2) Se a edificação da Igreja dependesse do homem, o que aconteceria?

3) Quem tem atacado constantemente a Igreja de Cristo?